ABM participa da Conferência das Nações Unidas sobre Moradia e Desenvolvimento Urbano Sustentável – Habitat III

O presidente da Associação Brasileira de Municípios (ABM), Eduardo Tadeu Pereira, integra a comitiva brasileira que está em Quito, Equador, participando da Terceira Conferência das Nações Unidas sobre Moradia e Desenvolvimento Urbano Sustentável – Habitat III, que acontece de 17 a 20 de outubro.

Neste domingo, 16, Eduardo participou da 2ª Assembleia Mundial de Prefeitos, que reuniu cerca de 400 líderes locais. Na ocasião o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, pediu que os prefeitos do mundo todo adotem a nova agenda global para o desenvolvimento sustentável nas cidades que governam.

“A Nova Agenda Urbana é um desafio para os diferentes níveis de governo. A ABM atuará intensamente no fortalecimento da capacidade dos municípios brasileiros para cumprir a agenda. Para isso, procuraremos capacitar gestores municipais e dialogar com as outras esferas de governo na busca de recursos”, destacou Eduardo.

Habitat III

A Conferência das Nações Unidas sobre Moradia e Desenvolvimento Urbano Sustentável, conhecida como Habitat III, busca o planejamento e a gestão das cidades globais, por meio da adoção da Nova Agenda Urbana.

A agenda reúne uma série de diretrizes que estabelecerão padrões globais para atingir o desenvolvimento urbano sustentável, e deve ser priorizada paralelamente à Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e seus 17 objetivos globais estabelecidos pelos 193 Estados-membros.

Ban Ki-moon citou o objetivo número 11, que prevê “tornar os assentamentos humanos mais inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis”. E sobre isso, “autoridades eleitas, prefeitos, governadores e vereadores estão na frente de batalha pelo desenvolvimento sustentável”, acrescentou, sendo aplaudido por delegados da Segunda Assembleia Mundial de Governadores Locais e Regionais, também conhecida como Assembleia Mundial de Prefeitos.

A conferência Habitat III é a terceira cúpula global do tipo, dedicada à moradia e ao desenvolvimento urbano sustentável.

O desenvolvimento urbano é visto como cada vez mais importante para as Nações Unidas, enquanto a população urbana mundial deve quase dobrar até 2050.

O secretário-geral lembrou o importante papel dos prefeitos e de outras autoridades locais em planejar a aplicação da Nova Agenda Urbana. O presidente Eduardo observa que “temos o desafio no Brasil de cumprir a Nova Agenda Urbana e todas as esferas de governo tem responsabilidade. Os Municípios buscarão implementa-la e para isso precisarão do apoio dos Estados e da União.

Fonte: www.onu.org.br

Deixe uma resposta